Manuel Casal: Uma vida entre a aldeia e o luxo da Chanel ou da YSL

Manuel Casal: Uma vida entre a aldeia e o luxo da Chanel ou da YSL
Sónia Bento 01 de janeiro de 2017

Durante a semana está na Stivali, a loja que fundou há 30 anos. À sexta-feira, em vez de apanhar o avião para Nova Iorque, Manuel Casal refugia-se em Villa Pedra, a aldeia que reconstruiu

Passa os dias inteiros na Stivali, a conhecida loja multimarcas - a única no mundo que vende Chanel sem ser a própria Chanel - que ele e o sócio, Eckhard Frank, abriram há 30 anos. Ali, Manuel Casal tem sempre um expositor para organizar, clientes que pedem ajuda para escolher um casaco, uns sapatos ou uma carteira, e imenso trabalho de "retaguarda", como diz. Na maior parte das vezes, nem pára para almoçar. E agora, que acabaram de inaugurar um novo piso - com mais sete marcas, em cinco espaços personalizados divididos por 500 m2 que se juntaram aos 600 que já existiam - há ainda mais para fazer.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui