Larga isso
Paula Cordeiro
21 de setembro

Larga isso

Retiramos-lhes os direitos adquiridos no momento em que facilitámos e lhes entregámos um dispositivo móvel para estarem entretidos enquanto fazíamos as compras do mês, esperávamos o jantar no restaurante da moda ou precisávamos mesmo de uns minutos com a criança semi adormecida pelo brilho e movimento atrás do ecrã?

Esta é, talvez, uma das frases mais vezes usada por pais e educadores, seguida do "estás sempre agarrado a isso" ou do "já chega", para ilustrar o cansaço em que todos nos encontramos, relativamente a esta ubiquidade da tecnologia nas nossas vidas, associada à incapacidade para justificar a razão pela qual lhes pedimos para largar o telefone enquanto seguramos o nosso na mão, ou o temos à espreita no bolso.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui