Há uma nova livraria que quer "defender os livros de mulheres"

Ainda que por agora apenas em formato digital, a Greta Livraria surge da vontade de Lorena Travassos, fotógrafa, professora e investigadora no campo da cultura visual, criar um espaço em que a visão de uma versão progressista da mulher, através da literatura escrita no feminino, é amplificada.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 20 a 26 de janeiro
As mais lidas GPS
 Há uma nova livraria que quer 'defender os livros de mulheres'
Sebastião Almeida 12 de janeiro
Lorena Travassos é a fundadora da Greta Livraria
Lorena Travassos é a fundadora da Greta Livraria Enric Vives Rubio

A vontade de criar uma livraria já não era de agora, mas a verdade é que a pandemia foi a alavanca necessária para a concretização de um projeto que até então vivia apenas no imaginário de Lorena Travassos. É recuando ao início de um confinamento inédito, provocado por uma pandemia que, dois anos depois, continua a assolar o mundo, que a fotógrafa, professora e investigadora de 41 anos recorda à SÁBADO o momento em que a Greta Livraria Feminista começou a ganhar forma na sua cabeça.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana