Vigília de polícias reformados pede fim de desigualdades nas pensões

CM 12 de abril de 2018

Representante revela que não tem existido uniformização de carreiras, como aconteceu com a GNR.

Por Correio da Manhã

Cerca de três dezenas de polícias reformados e no ativo montaram esta quinta-feira uma vigília em frente do Ministério da Administração Interna, exigindo o fim de desigualdades nas pensões, que levam a diferenças de centenas de euros entre colegas.

Com cartazes e autocolantes nas lapelas em que denunciam estarem a ser "roubados nas pensões", os polícias entregaram a um assessor do ministro Eduardo Cabrita uma exposição em que reclamam leis que corrijam as injustiças.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login