Unidades hospitalares da região centro preocupam os médicos

CM 23 de julho de 2018

Segundo o sindicato independente dos médicos há um "manifesto desinvestimento no SNS, com repercussões graves no funcionamento dos hospitais".

Por Correio da Manhã

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) mostrou-se esta segunda-feira preocupado com a situação em que se encontram várias unidades hospitalares da Região Centro, de que é exemplo a de Cantanhede.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o SIM refere que, no caso do Hospital Arcebispo João Crisóstomo, de Cantanhede, "constata-se a grave carência de pessoal médico, nomeadamente nas unidades de cuidados paliativos agudos e de convalescença".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login