Tribunal informal acusa gigante Monsanto de violação dos direitos do homem e ecocídio

CM 18 de abril de 2017

Juízes dizem que produtor de sementes e adubos prejudica o solo, a água e o ambiente.

Por Correio da Manhã

Um tribunal cidadão informal, com cinco juízes profissionais, acusou esta terça-feira o consórcio gigante norte-americano Monsanto de violação dos direitos do homem, impacto negativo sobre o ambiente e do crime de ecocídio.

Monsanto, que produz sementes geneticamente modificadas, bem como pesticidas controversos, já rejeitou as conclusões desta assembleia, "organizada com um resultado predeterminado".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login