Tribunal da UE rejeita perdas automáticas nos resgates à banca

Negócios 19 de julho de 2016

Os accionistas e credores dos bancos deixam de ser sempre obrigados à perda dos seus investimentos. Quem o diz é o Tribunal de Justiça da União Europeia, que impõe condições para a decisão unilateral por parte dos governos.

Por André Tanque Jesus - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login