Prisão preventiva para 16 dos 20 detidos por burlas na Internet

CM 26 de maio de 2018

Até ao momento foram identificadas entre 1.300 a 1.400 vítimas.

Por Correio da Manhã

Dezasseis dos 20 detidos pela PSP que estavam envolvidos num esquema para vender calçado de marca falsa na Internet ficaram em prisão preventiva, indicou este sábado aquela polícia.

Na quarta-feira, a PSP deteve, na zona de Leiria, 20 pessoas, na sua maioria marroquinos, indiciados dos crimes burla, branqueamento de capitais, corrupção passiva e ativa, falsificação de documentos e associação criminosa.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login