Prisão preventiva de 3 meses para português acusado de matar criança na Polónia

CM 02 de outubro de 2017

O homem, que foi interrogado pelos procuradores com a ajuda de um tradutor, não admitiu a culpa.

Por Correio da Manhã

O português detido na Polónia, acusado de violar e assassinar um rapaz de três anos, vai ficar em prisão preventiva por três meses, enquanto aguarda um julgamento que poderá resultar numa pena de 12 anos a prisão perpétua.

A informação sobre a duração da prisão preventiva aplicada pelas autoridades judiciais polacas foi adiantada à agência Lusa pelo gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login