Presidente das Filipinas defende assassínio de jornalistas corruptos

CM 31 de maio de 2016

Rodrigo Duterte comprometeu-se a pôr fim ao crime em seis meses.

Por Correio da Manhã

O Presidente filipino eleito, Rodrigo Duterte, defendeu esta terça-feira que os jornalistas corruptos são alvos legítimos de assassínio, ao intensificar a sua campanha anticrime com a oferta de recompensas pela morte de traficantes de droga.

Duterte venceu as eleições realizadas este mês por uma esmagadora maioria, sobretudo devido a uma forte campanha a favor da lei e da ordem, em que se comprometeu a pôr fim ao crime em seis meses matando dezenas de milhares de criminosos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login