Portugal: há 40 anos a tentar fugir (sem sucesso) dos contratos a prazo

Negócios 24 de novembro de 2016

No mercado de trabalho português, os contratos a prazo têm um peso maior do que na média da Europa. Há décadas que os governos tentam desincentivar a utilização excessiva deste mecanismo. Até agora, sem consequências práticas.

Por Nuno Aguiar - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login