Paris e Berlim condenam execuções na Arábia Saudita

CM 03 de janeiro de 2016

Ban Ki-moon disse estar "profundamente consternado" com a execução de 47 pessoas na Arábia Saudita.

Por Correio da Manhã

A França e a Alemanha lamentaram este domingo a execução de um clérigo xiita pela Arábia Saudita, num episódio que gerou violência em vários países do Médio Oriente e que pode levar a nova escalada de tensões entre sunitas e xiitas.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, em comunicado, disse que "lamenta profundamente" a execução de 47 pessoas na Arábia Saudita no sábado, entre as quais o líder religioso xiita Nimr Baqir al-Nimr, reiterando que continua a ser contra à pena de morte em "todos os lugares e em todas as circunstâncias".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui