Fecho dos mercados: Brexit e Fed deixam bolsas mistas. Alemanha tira força ao euro e Venezuela sustenta petróleo

Negócios 30 de janeiro de 2019

As bolsas europeias oscilaram entre ganhos e perdas, à boleia dos desenvolvimentos nas frentes do Brexit e da Fed. Nas matérias-primas, destaque para as subidas do petróleo e do ouro. Já o euro inverteu ligeiramente para a baixa devido aos indicadores da Alemanha, que ficaram abaixo do esperado.

Por David Santiago - Jornal de Negócios

Os mercados em números

PSI-20 somou 1,21% para 5.089,92 pontos

Stoxx 600 avançou 0,36% para 358,51 pontos

S&P 500 ganha 0,77% para 2.660,38 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal desce 0,2 pontos base para 1,666%

Euro cede 0,09% para 1,1422 dólares

Petróleo valoriza 1,99% para 62,54 dólares por barril em Londres

 

Bolsas indefinidas com incerteza no Brexit e expectativa pela Fed

As bolsas praças europeias encerraram a sessão desta quarta-feira, 30 de Janeiro, sem rumo definido, com as principais praças do velho continente divididas entre ganhos e perdas.

Ainda assim, o índice de referência Stoxx600 avançou pelo segundo dia seguido (+0,36% para 358,51 pontos), tendo mesmo tocado no valor mais alto desde 4 de Dezembro, apoiado na subida do setor europeu das matérias-primas. Também em alta, o lisboeta PSI-20 ganhou 0,16% para 5.118,56 pontos. As maiores quedas foram registadas pelo espanhol Ibex (-0,52%) e pelo alemão DAX (-0,33%).

A indefinição em torno do processo da saída britânica da União Europeia voltou a contribuir para agravar a incerteza junto dos mercados, isto depois de a primeira-ministra Theresa May ter sido mandatada para renegociar com Bruxelas aquilo que os líderes europeus há muito rejeitam.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login