Ex-funcionária acusa presidente da Raríssimas de tratar mal crianças e trabalhadores

CM 14 de dezembro de 2017

Lurdes faz revelações polémicas sobre comportamentos de Paulo Brito e Costa.

Por Correio da Manhã

Lurdes, ex-funcionária da associação Raríssimas, denuncia o "clima de medo" e o "ambiente péssimo" que viveu durante os oito meses que trabalhou na associação, comandada por Paula Brito e Costa.

A ex-trabalhadora refere que controlava a alimentação que chegava por doações. "Controlava iogurtes, fiambre e leite que muitas das vezes chegavam com apenas uma semana de validade".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login