O Mandarim
Nuno Rogeiro
23 de janeiro

O Mandarim

Os destinos sanguinolentos de um coronel da Força Aérea russa, e do burocrata cinzento de um grande romance queirosiano, possuem enormes semelhanças. Mas Teodoro arrependeu-se.

Ocoronel Oleg Yevgenyevich Timoshin, com as identificações pessoal e fiscal 292100906412/16863485921, e o passaporte 4716534802, nascido a 21 de junho de 1971, contactável pelo telemóvel (WhatsApp) +796335810, é um burocrata da morte.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais