Perdidos na tradução
João Pereira Coutinho Politólogo, escritor
02 de fevereiro de 2019

Perdidos na tradução

Todos somos culpados? Não, não somos. A Câmara do Seixal, que repousa nas mãos do PCP há vários anos, pelos vistos foi incapaz de levar ao bairro um mínimo de decência. Encher a boca com o fantasma do racismo é só uma forma ardilosa de esconder a realidade do abandono autárquico

Nos últimos dias recebi em casa dois amigos estrangeiros, que sempre tiveram uma curiosidade ligeira pela política doméstica. Gostam de saber por que motivo Portugal não tem partidos "populistas", por que razão a ditadura de Salazar durou tanto tempo e como explicar que 20% dos eleitores votem em partidos comunistas e neocomunistas. Foi com esse espírito que lhes mostrei os jornais da Pátria.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais