Em "Nosso", Branko é de novo igual a si

O B.Leza recebeu a apresentação de um álbum que promete manter Branko nas pistas de dança, ainda que não propriamente nas bocas do mundo

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de novembro a 1 de dezembro
As mais lidas GPS
Em 'Nosso', Branko é de novo igual a si
Pedro Henrique Miranda 04 de março de 2019
Maria Govea

A festa de apresentação do mais recente disco de Branko, no B.Leza, em Lisboa, trouxe à mente o caminho percorrido pelos nomes (muitos deles presentes) que orbitaram o universo de Buraka Som Sistema, o grupo responsável por elevar a música luso-africana à atenção de um público internacional na última viragem de década: Kalaf Epalanga, cada vez mais respeitado como romancista, a par de músico; Blaya, que encontrou sucesso com o retorno às raízes brasileiras e um forte investimento no funk; Fred Ferreira, que, apesar de não ter feito oficialmente parte do coletivo, revela qualidade enquanto baterista que rivaliza apenas com o ecletismo dos projetos (dos 5-30 à Banda do Mar) a que empresta o seu talento.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana