Entrevista
Web Summit

"Não acredito que o nosso planeta seja o único onde há vida"

'Não acredito que o nosso planeta seja o único onde há vida'
Diogo Camilo 06 de novembro

O espanhol Carlos Garcia-Galán trabalha há mais de 20 anos na NASA e é um dos líderes da missão Orion, que quer voltar a levar o Homem (e a primeira mulher) à Lua e chegar a Marte até 2030. À SÁBADO explicou que, desta vez, o objetivo não é só ir, mas "ficar lá".

Com mais de 20 anos na Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço, a agência governamental dos Estados Unidos mais conhecida por NASA, o espanhol Carlos Garcia-Galán já fez de tudo: foi controlador de voo, gerente de sistemas e é agora o chefe de um dos módulos que compõem a missão Orion, que pretende levar o Homem de volta à Lua e pela primeira vez a Marte.

Na WebSummit, o astronauta espanhol defendeu que "vai demorar algumas gerações" até a humanidade construir colónias em Marte. Mas horas antes, à SÁBADO, explicou que o próximo objetivo não é só ir à Lua ou Marte, mas tornar a viagem num hábito - e ficar lá.



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana