Entrevista
Henrique Oliveira

"As escolas devem ficar fechadas durante dois meses"

'As escolas devem ficar fechadas durante dois meses'
Vanda Marques 29 de janeiro

Em janeiro prevê-se 13 mil óbitos e o confinamento parece ser a arma mais eficaz para combater a pandemia. O matemático Henrique Oliveira explica porque temos números tão elevados.


A 31 de janeiro será o pico dos contágios e segundo alerta o professor do Instituto Superior Técnico, Henrique Oliveira, "a situação é crítica". O matemático reforça que o não encerramento das escolas representou "dezenas de milhares de casos de covid" e que as escolas devem permanecer fechadas pelo menos dois meses. O Instituto Superior Técnico está a estudar a evolução da pandemia em Portugal e as suas análises indicam que os serviços de saúde estarão no limite todo o mês de fevereiro e mesmo no mês de março.

A variante britância do vírus - que em Lisboa e Vale do Tejo está próxima dos 60% de contágios - o alívio das medidas no Natal e Ano Novo, juntamente com o encerramento tardio das escolas contribuíram para situação em que nos encontramos. Em entrevista à SÁBADO, Henrique Oliveira diz que "não podemos brincar no estado em que estamos" e que dentro de dois meses começaremos a aliviar a situação de forma apreciável. 

Que números de infetados podemos esperar nesta semana?
Estamos numa fase de crescimento quase a atingir o pico da incidência, se nenhuma surpresa negativa surgir por causa das novas variantes. De forma que na próxima semana vamos encontrar números muito parecidos com os desta, com uma ligeiríssima tendência de baixa em termos de números de infetados. Os números de óbitos podem continuar a subir, pois o seu pico deve ocorrer entre 7 e 13 de fevereiro.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)