Sindicato dos Jogadores de Futebol e FPF avançam com fundo de pensões

CM 09 de outubro de 2017

Joaquim Evangelista sublinhou que nada se altera no regime contributivo dos jogadores de futebol para IRS e Segurança Social.

Por Correio da Manhã

Os jogadores profissionais passam a ter acesso a um fundo de pensões, resgatável no final da carreira desportiva, aos 35 anos, e dedutível em metade no rendimento bruto, em termos fiscais.

A criação do fundo é uma iniciativa do Sindicato Profissional dos Jogadores de Futebol, que recebeu todo o apoio da FPF, na extensão até ao final da época 2019/20 do protocolo que une as duas entidades, esta segunda-feira assinado pelas duas partes, na Cidade do Futebol.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login