Piloto apanha 14 anos por rapto milionário

CM 07 de janeiro de 2019

Português cabecilha do sequestro da sogra de Ecclestone, magnata da Fórmula 1.

Por Sérgio A. Vitorino - Correio da Manhã

Jorge Faria, o piloto português de helicópteros da elite da Fórmula 1, foi condenado a 14 anos e quatro meses de cadeia por, entendeu a Justiça brasileira, ter sido, no verão de 2016, o mandante do rapto da sogra de Bernie Ecclestone, o magnata do desporto automóvel. Exigia um resgate de 124 milhões dos 2,6 mil milhões de euros do património do inglês.

O crime ocorreu em São Paulo. Aparecida Schunk, de 70 anos, mãe de Fabiana Flosi, de 41 (47 anos mais jovem do que o marido Bernie Ecclestone, de 88), foi raptada em casa. Jorge Faria, conhecido por ‘Comandante Faria’ tinha uma relação de amizade com a vítima, e os tribunais condenaram-no por ter sido o cabecilha dos seis operacionais do rapto.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login