Leva 14 anos de prisão por esventrar amante gay

CM 06 de maio de 2017

Eugénio Reicha matou o inglês Simon Carley-Pocock com uma lança de decoração.

Por Correio da Manhã

Eugénio Reicha, 21 anos, foi condenado a 14 anos e 6 meses de prisão pelo homicídio do inglês Simon Carley-Pocock, de 58 anos. O crime aconteceu na localidade do Pereiro, no concelho de Alcoutim, em abril do ano passado, na casa da vítima, onde os dois mantinham encontros sexuais esporádicos.

"Se quiser usar este tempo para se fazer um homem, é uma pena adequada. Se quiser continuar a não ser ninguém e a sentir indiferença por outras pessoas, é uma pena pequena. Depende de si", declarou ontem o juiz do Tribunal de Faro no final da leitura da sentença, relembrando a personalidade violenta de Eugénio Reicha, que nunca teve estabilidade familiar e viveu em instituições de acolhimento desde novo, antes de se tornar sem-abrigo em Faro.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login