Associação de Vítimas de Pedrógão critica ausência de proatividade do Governo

CM 15 de dezembro de 2017

Para Nádia Piazza, a falta de proatividade também se deve ao facto de o desastre ter acontecido no interior do país.

Por Correio da Manhã

A presidente da Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) considera que não houve proatividade do Governo na prevenção e no combate, assim como no pós-incêndio.

Em entrevista à agência Lusa, Nádia Piazza sublinhou que foi "sobretudo por falta de proatividade das entidades públicas" que a associação das vítimas nasceu naquele território afetado pelo grande incêndio de 17 de junho, que causou 66 mortos e mais de 250 feridos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui