Crítica de livros: Um muro no meio do caminho

Julieta Monginho voluntariou-se para trabalhar num campo de refugiados da ilha grega de Chios. O resultado foi o seu livro mais recente

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 24 a 30 de novembro
As mais lidas GPS
Eduardo Pitta 03 de abril de 2018

Em 2016, Julieta Monginho (n. 1958), magistrada do Ministério Público e romancista, voluntariou-se para trabalhar num campo de refugiados da ilha grega de Chios. O resultado foi Um Muro no Meio do Caminho, o seu livro mais recente. O leitor lembra-se logo do verso famoso, "Tinha uma pedra no meio do caminho", de Drummond de Andrade.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana