O que é que um prémio faz a um jovem escritor?

O prémio Jovens Criadores nasceu há 21 anos, o livro Como Desenhar o Corpo Humano celebra-os, reunindo textos de 21 autores que revelou. Ouvimos duas histórias sobre o que significou para as suas carreiras literárias

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 28 de janeiro a 3 de fevereiro
As mais lidas GPS
André Santos 17 de agosto de 2018

José Mário Silva (Paris, 1972) participou no Prémio Jovens Criadores quatro vezes - em 1997, 1999, 2000 e 2002 - e, em todas elas, o seu texto foi seleccionado. Para Como Desenhar o Corpo Humano escolheu o texto Algumas Histórias Muito Curtas. Estudou Biologia na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, mas a paixão pela escrita levou-o para o jornalismo: começou a colaborar no DN Jovem em 1990 e, quando descobriu o prémio, andava à procura de um desafio. "Era anual e algo diferente, maior. Eram 20 páginas. Enviei duas vezes poesia e outras duas ficção. Tinha aquele desafio, a entrega de trabalhos com prazo - entregava no último dia ou na véspera - e o criar uma unidade, como se fossem pequenos livros. Em vez do foco semanal do DN Jovem, era um foco anual. Foi importante porque tinha um objectivo concreto, uma meta, logo na fase inicial, para me focar."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)