Siga o nosso canal no WhatsApp e não perca as grandes histórias da SÁBADO. Seguir

Testamento dos SillySeason mistura legados e ensaia o futuro em Lisboa

Os SillySeason convocam Shakespeare e os próprios pais para traçarem o retrato da sua geração, "em que tudo o que temos cabe num quarto". Testamento em Três Actos está no CAL até domingo.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 22 a 28 de fevereiro
As mais lidas GPS
Rita Bertrand 29 de novembro de 2018

Tudo começou com a vontade de trazer os próprios pais ao palco, representando "o poder e o Estado", mas também "o legado que deixam à nova geração". Pareceu-lhes que Rei Lear, o clássico de Shakespeare sobre o monarca que quis dividir o reino pelas três filhas, de acordo com o tamanho do amor de cada uma, era o "mote dramatúrgico ideal" e puseram mãos à obra, tendo presente o espectáculo do grupo de teatro pós-dramático She She Pop, Testament, de 2015 – que partia de premissa semelhante, "mas com desenvolvimento diferente", como advertiu à SÁBADO Ivo Saraiva e Silva, autor e actor (juntamente com Cátia Tomé, Ricardo Teixeira e Rodolfo Major) dos SillySeason, que até domingo apresentam, em estreia absoluta no Festival Temps d'Images, a sua nova criação, Testamento em Três Actos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana