Notícia

C-Studio

Solução certa para pés saudáveis

27.07.2018 10:46
As infecções fúngicas da pele preocupam cada vez mais pessoas. Estima-se que sete em cada 10 possam vir a ser afectadas por pé-de-atleta. Saiba como pode livrar-se deste problema.
Foto: Sábado
Foto: Sábado

Seja por vergonha, receio do que possam pensar ou por puro desconhecimento, as infecções fúngicas da pele são um tema difícil de se falar em público. A situação agrava-se quando se trata de pés e do pé-de-atleta, uma das doenças de pele mais comuns. Sabia que se estima que esse problema afecte sete em cada 10 pessoas, sendo mais comum nos homens do que nas mulheres?

O pé-de-atleta é uma patologia causada por diferentes tipos de fungos. Em situações mais graves pode envolver também bactérias. Embora ocorra geralmente entre os dedos do pé, a infecção pode afectar de igual forma as solas, os calcanhares e toda a zona lateral dos pés.

Se procura um conselho para evitar o pé-de-atleta, mantenha os pés limpos e secos. Deve evitar andar descalço em balneários, chuveiros e piscinas. Seque sempre os pés com cuidado, especialmente entre os dedos. Use meias limpas todos os dias e tire os sapatos em casa, deixando os pés "respirar". Opte por sandálias sempre que possível ou sapatos feitos de materiais naturais, como couro ou lona.


Seis sintomas aos quais deve prestar atenção

Este tipo de problemas pode manifestar-se de diferentes formas, mas há alguns sintomas que são comuns:

pub

1. Prurido ou comichão e sensação de queimadura nos dedos e nos pés;
2. Pele escamosa, muito seca, gretada ou a descamar;
3. Fissuras ou rachas e pele amaciada, esbranquiçada entre os dedos dos pés;
4. Fissuras na pele da palma dos pés e calcanhares;
5. Bolhas;
6. Pés com mau cheiro.


Qual a solução?

O tratamento do pé-de-atleta implica o uso de um medicamento antifúngico. Deve ser iniciado assim que detectar os primeiros sintomas, para melhor a eficácia do mesmo.

Canespor é um antifúngico cutâneo de rápida acção e efeito prolongado. Além de propriedades antifúngicas, o ingrediente activo bifonazol tem acção anti-inflamatória, bastando uma aplicação por dia para tratar o pé-de-atleta. Pode optar entre a familiar e habitual solução em creme ou em spray

pub

Mesmo que pareça que a infecção já está a desaparecer, não se deixe iludir: deve completar o tratamento na totalidade para garantir que se livra do problema de uma vez por todas.


Não tenha receio de consultar o farmacêutico ou um médico

Sempre que tiver dúvidas quanto ao diagnóstico ou se os sintomas persistirem, mesmo depois de terminado o tratamento, aconselha-se que consulte o farmacêutico ou um médico.

Se estiver grávida ou é uma pessoa idosa, o tratamento deve ser acompanhado por um profissional de saúde.

pub

Um pé altamente contagioso

O pé-de-atleta é uma infecção muito contagiosa. É  aconselhável que tenha alguns cuidados para não infectar outras pessoas. Manter os pés protegidos e não partilhar meias, sapatos, toalhas e lençóis são medidas que evitam a propagação da infecção.

É importante usar toalhas diferentes para os pés e lavar sempre as mãos depois de aplicar qualquer medicamento, evitando que a infecção chegue a outras partes do corpo. Além disso, é boa ideia informar as pessoas próximas, para que tomem precauções similares.


Respostas rápidas

Se ignorar o problema, ele desaparece por si próprio?

pub

Infelizmente não. O pé-de-atleta é uma infecção fúngica da pele que requer tratamento com um medicamento antifúngico. Quanto mais cedo tratar, mais depressa resolve o problema.

Posso continuar a fazer exercício físico se tiver pé-de-atleta?

O pé-de-atleta não deve impedir a prática de exercício físico, mas há modalidades que requerem algum cuidado – como a natação, por exemplo – para prevenir que a infecção alastre e/ou se transmita a outras pessoas.

Que cuidados especiais devo ter?

Ao fazer exercício, deve usar meias de algodão. Nos balneários, opte por chinelos ou sandálias. Depois do exercício físico, lave e seque bem os pés. Lave as meias em água quente e deixe os sapatos secar bem depois de os usar.

pub



Canespor creme, Canespor solução para pulverização cutânea: Contém bifonazol. Tratamento tópico de infeções fúngicas: Micoses das mãos e pés (”pé-de-atleta”), Pitiríase versicolor e tratamento da pele do leito da unha após remoção da mesma, como parte de um tratamento de onicomicose (creme). Contraindicação em caso de hipersensibilidade ao bifonazol ou qualquer excipiente. Advertências: doentes com antecedentes de reações de hipersensibilidade a outros antifúngicos imidazólicos; doentes sob terapia de varfarina; o creme contém álcool cetostearílico (pode causar reações cutâneas locais, por exemplo, dermatite de contacto; em caso de antecedentes de hipersensibilidade é aconselhável o uso da solução para pulverização cutânea). Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica. Leia atentamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico ou farmacêutico. Bayer Portugal Lda. | L.PT.MKT.07.2018.2178


pub
pub