Enfarte do miocárdio afeta 15 mil portugueses por ano

Em Portugal, um terço dos enfartes agudos do miocárdio registados revelam-se fatais.
Por Vanessa Fidalgo 24 de Junho de 2021 às 13:09
Enfarte
Enfarte Foto: Getty Images

O enfarte agudo do miocárdio (EAM), como o que esta quarta-feira de manhã acometeu o cantor Tony Carreira, "afeta cerca de 15 mil portugueses por ano.

Um terço dos casos são fatais", de acordo com o presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia, Manuel Carrageta. Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística mostram que, em 2019, o EAM causou 4275 óbitos, representando 3,8% da mortalidade total e cerca de 60% das mortes associadas a doença isquémica do coração.

O EAM acontece quando "uma artéria coronária entope subitamente, causando um coágulo e um bloqueio no acesso do sangue a uma determinada zona do músculo cardíaco, o que conduz à morte desse tecido.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Relacionadas
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Água com gás: saudável ou nem por isso?

Melhora a digestão, pode ajudar a perder peso, e é mais interessante do que a água pura do ponto de vista nutricional, dizem alguns especialistas. Mas nem todos têm a mesma opinião.