Há alimentos que aumentam o risco de insónias. Descubra quais são

Mulheres que incluem fibras, vegetais e frutas integrais na dieta são menos propensas a desenvolver o problema.
Por Correio da Manhã 24 de Dezembro de 2019 às 11:25
Insónias
Insónias

Um estudo realizado por investigadores da Faculdade de Médicos e Cirurgiões da Universidade Colombia constatou que a dieta pode ser a responsável pelas insónias registadas em 30% dos adultos.

No estudo participaram mais de 50 mil participantes da Women’s Health Initiative.

Os investigadores constataram que as mulheres com maior índice glicémico eram as mais propensas de desenvolver insónias. No entanto, as mulheres que incluem quantidades maiores de fibras, vegetais e frutas integrais nas dietas são menos propensas a desenvolver o problema.

Foram vários os estudos realizados para perceber a ligação entre os carboidratos refinados e as insónias mas os resultados nunca foram conclusivos até ser realizado o estudo que foi publicado no American Journal of Clinical Nutrition a 11 de dezembro.

"Quando o açúcar no sangue aumenta rapidamente, o corpo reage libertando insulina, e a queda resultante no açúcar no sangue pode levar à libertação de hormonas, como adrenalina e cortisol, que podem interferir com o sono", afirmou James Gangwisch, professor assistente da faculdade.

Os carboidratos refinados, como pão branco, arroz branco, adição de açúcar e refrigerantes, têm um índice glicémico mais alto e, como tal, causam um aumento mais rápido do açúcar no sangue.

Como a maioria das pessoas experimentam um rápido aumento de açúcar no sangue depois de comerem carboidratos refinados, os autores do estudo acreditam que, à semelhança do que constataram no estudo com as mulheres na pós-menopausa, também uma população mais ampla pode sofrer do mesmo problema.

Relacionadas
Notícias Recomendadas

Marketing Automation certified by E-GOI

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A.
Consulte a Política de Privacidade Cofina.