O seu coração pode não gostar que seja um adepto fervoroso de futebol

Estudo da Universidade de Oxford assinala que níveis elevados de cortisol podem colocar a saúde em risco e dá dicas aos clubes.
Por Leonor Riso 25 de Janeiro de 2020 às 15:56

Se é um adepto fervoroso do seu clube, está provado que pode experienciar níveis "perigosos" de stress para a sua saúde. Um estudo da Universidade de Oxford, no Reino Unido, concluiu que quem "sofre" pelo seu clube tem tendência a aumentar muito os níveis de cortisol, o que aumenta a pressão sanguínea e pode ser danoso para o coração.

Para realizar o estudo, os investigadores testaram a saliva de fãs brasileiros durante a derrota do Brasil contra a Alemanha no Mundial de 2014. O jogo terminou 7 a 1, com a vitória dos alemães.

Registaram-se subidas assinaláveis dos níveis de cortisol, sem serem detetadas diferenças entre sexos. Ou seja, os homens sofrem tanto quanto as mulheres.

"Os fãs que têm uma ligação forte à sua equipa – isto é, um sentimento forte de serem ‘um’ com a sua equipa – experienciam a maior resposta psicológica de stress quando veem um jogo. Os fãs que são adeptos casuais sentem stress mas não de forma tão extrema", explica Martha Newson, investigadora do Centro para o Estudo da Coesão Social, em Oxford, à BBC.

Os níveis elevados de cortisol dão à pessoa um sentimento de desastre iminente, que a vida está em perigo ou sob ataque.

Porém, os investigadores assinalam que os fãs usaram estratégias para ultrapassar a derrota, como o humor ou abraços. Quando soou o apito final, os níveis de cortisol eram normais.

Martha Newson sugere que os estádios baixem a luminosidade e coloquem música calmante a sair pelos altifalantes, no fim de jogos stressantes.

"Os clubes também podem ser capazes de oferecer análises ao coração ou outras medidas de saúde a fãs muito comprometidos que estão em maior risco de experienciar níveis elevados de stress durante o jogo", afirmou Joanna Newson.

Notícias Recomendadas

Marketing Automation certified by E-GOI

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A.
Consulte a Política de Privacidade Cofina.