O que já se sabe sobre o novo vírus detetado na China?

Já há registo de 17 mortes na China e 470 casos espalhados por seis países (maior parte deles na China). OMS está a investigar o caso, mas acredita que este se tenha originado em animais.
Por Diogo Barreto / SÁBADO 22 de Janeiro de 2020 às 18:47
virus, China, SARS
virus, China, SARS
Pelo menos 17 pessoas já morreram do novo coronavirus que foi primeiro detetado na China. O primeiro surto do virus originou-se na cidade de Wuhan e desde então já mais de 470 casos foram detetados por todo o mundo, com particular incidência na China. 

A Comissão Nacional de Saúde da China confirmou 17 mortes e 440 casos registados até esta terça-feira, 21. Mas as entidades regionais e locais identificaram mais 27 casos. Foram ainda registados quatro casos na Tailândia e casos únicos na Coreia do Sul, Japão, Taiwan e nos EUA. Todos os pacientes detetados tinham estado em Wuhan. 15 profissionais de saúde foram também infetados. 

O virus causa sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar e ainda não há uma vacina para ele. Entretanto, têm sido reforçados os esforçso de desinfeção e monitorização dos sintomas para impedir a propagação. O virus parece transmitir-se através das vias respiratórias, explicou o vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, Li Bin.

Mas as autoridade chinesas temem que o virus se propague rapidamente nas próximas semanas, já que milhões de chineses irão viajar, tanto internamente como para o estrangeiro, devido ao novo ano lunar, uma das principais festividades do país asiático. Segundo o ministério dos Transportes chinês, dever-se-ão registar um total de três mil milhões de viagens internas durante os próximos 40 dias.

O Estado emitiu um aviso para que se evite viagens para Wuhan e que os residentes evitem sair da cidade, de forma a conter o surto.

Uma das hipóteses que tem sido avançada para a origem deste virus é um mercado onde animais selvagens são trocados ilegalmente. A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirma que origem animal aparenta ser a fonte embrionária do virus. Os coronavírus são uma larga família de vírus que vivem noutros animais (por exemplo, aves, morcegos, pequenos mamíferos) e que no ser humano normalmente causam doenças respiratórias, desde uma comum constipação até a casos mais graves, como pneumonias. 

Vários aeroportos internacionais redobraram os cuidados para com passageiros a viajar vindos de Wuhan, tendo Singapura anunciado que irá colocar os indivíduos que tenham estado naquela cidade chinesa nos últimos 15 dias em quarentena. 

Por enquanto, as autoridades acreditam que este virus possa ser menos perigoso do que o Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS)que matou cerca de 700 pessoas entre 2002 e 2003 e que também teve origem na China.
Notícias Recomendadas

Marketing Automation certified by E-GOI

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A.
Consulte a Política de Privacidade Cofina.