O que é a hidroxicloroquina?

Este medicamento é usado na prevenção e tratamento da malária, e Donald Trump reforça que também pode curar um paciente infectado com coronavírus. Mas a ciência diz o contrário.
Por Rita Avelar/Máxima 5 de Junho de 2020 às 18:46
O que é a hidroxicloroquina?
O que é a hidroxicloroquina?

Numa pesquisa rápida pelo Google, descobrimos que a hidroxicloroquina é um fármaco usado na prevenção e no tratamento da malária. Quem segue os discursos (muitas vezes surreais, por sinal) de Donald Trump, saberá que não é a primeira vez nem a segunda que o presidente americano refere este componente químico como um possível aliado na luta pela erradicação do novo coronavírus. Ele próprio admitiu tomar este medicamento como medicina preventiva.

A questão é: qual é a razão da insistência na associação do mesmo à Covid-19? Em resposta às alegações de Trump, a Food and Drug Administration (FDA) não aprovou o uso da hidroxicloroquina para pacientes com coronavírus, e teve que emitir múltiplos avisos urgentes contra o seu uso não supervisionado. A FDA advertiu, assim contra o uso de hidroxicloroquina para coronavírus fora de um hospital ou ambiente de ensaio clínico, referindo que este medicamento pode causar graves problemas cardíacos.

Segundo um artigo do site The Cut, a hidroxicloroquina (ou plaquenil) é um medicamento de prescrição médica aprovado pela FDA "para o tratamento da malária, bem como de doenças auto-imunes, incluindo a lúpus e a artrite reumatóide." Mas, e mais importante, nunca foi aprovado nem recomendado para o tratamento ou prevenção da Covid-19.

De acordo com o The New York Times, estudos clínicos mostram que o medicamento não é um tratamento eficaz para pacientes infectados, e há mais dois estudos sobre o seu uso como profilático (ou seja, incluido na medicina preventiva) que ainda estão em curso. Se usado corretamente, o medicamento parece ser relativamente seguro para pacientes que não têm problemas de saúde acrescidos. 

O facto de Donald Trump icentivar o uso deste medicamento, argumentando com o uso pessoal que faz do mesmo, tem preocupado esta e outras autoridades de saúde americanas. Entre outras alegações polémicas (e sem fundamento) por parte de Trump, está também a de que "as pessoas devem injectar desinfectante" para se curarem do novo coronavírus. Esta declaração, feita num discurso ao país, levou vários americanos às urgências.

Relacionadas
Notícias Recomendadas
Coronavírus

Mutações podem tornar a Covid-19 mais perigosa?

O novo coronavírus está a mudar em todo o mundo, Portugal incluído. E a mudança de material genético não é necessariamente má: ajuda a conhecer de onde veio o vírus, para onde vai, com que rapidez muda e se está a mudar para melhor, ou pior.

Marketing Automation certified by E-GOI

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A.
Consulte a Política de Privacidade Cofina.