O corpo humano está cada vez mais frio. Investigadores não sabem porquê

Nos últimos 150 anos a temperatura média corporal baixou quase meio grau.
Por Mariana Branco/SÁBADO 16 de Janeiro de 2020 às 09:54
Sabe-se que a temperatura média do corpo humano varia entre os 36 e os 37 graus porque há décadas que os livros de medicina o dizem. Mas, agora, uma equipa de investigadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, demonstrou que isso não é certo: pelo menos nos Estados Unidos a temperatura média corporal é atualmente quase meio grau mais baixa do que era há 150 anos. 

Como explica Julie Parsonnet, uma das autoras do estudo agora publicado na revista eLife, os médicos que estudam a temperatura corporal sabem há décadas que 37 graus é demasiado alto, "mas sempre pensaram que se tratava de um erro de medição no passado e não uma descida da temperatura nos seres humanos". Atualmente, a temperatura média do corpo humano é de 36,6 graus e não de 37.

Para esclarecer a questão, os investigadores decidiram combinar três conjuntos de dados, num total de 677.423 medições de temperaturas diferentes. O primeiro envolve mais de 23 mil veteranos do exército da união da Guerra Civil dos EUA, cujas temperaturas foram medidas primeiro em 1860 e depois em 1940. "Demorei muito tempo a encontrar uma base de dados do século XIX que incluísse temperaturas", contou Parsonnet, citada pela ABC. Os outros dois blocos de dados referem-se aos anos de 1971 a 1975 e de 2007 a 2017.

Os resultados revelam que a temperatura corporal dos norte-americanos foi descendo, lenta mas continuamente, a um ritmo de 0,03 graus por década. Por exemplo, os homens que nasceram no século XIX tinham uma temperatura corporal 0,59 graus mais alta que atualmente. Relativamente às mulheres não há dados tão antigos mas foi possível observar que houve uma descida da temperatura de 0,32 graus desde a década de 1890.

No estudo, Parsonnet aponta dois fatores que esta descida é real e não um resultado de os termómetros antigos não serem fiáveis. "Observamos a mesma diminuição entre a década de 1960 e a atualidade que observávamos entre 1860 até 1960. Não acho que haja muita diferença entre os termómetros de 1960 e os atuais", disse.

Em segundo lugar, os investigadores apuraram que as pessoas mais velhas tinham temperaturas corporais mais altas que as pessoas mais jovens, independentemente do ano em que foram medidas as temperaturas. 

Mas porque estão os corpos humanos mais frios? Para a investigadora, "a razão mais provável é que, desde o ponto de vista da microbiologia, somos muito diferentes do que éramos". No entanto, com os dados disponíveis não é possível ter a certeza do motivo, explicam os investigadores.

Notícias Recomendadas

Marketing Automation certified by E-GOI

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A.
Consulte a Política de Privacidade Cofina.