Saiba quais são os órgãos que mais sofrem com os excessos dos dias de festa

Refeições em grupo potenciam os exageros alimentares cometidos à mesa.
Por Francisca Genésio 22 de Dezembro de 2019 às 01:30
Refeição de Natal
Refeição de Natal
Refeição de Natal
Refeição de Natal
A época festiva - Natal e Fim do Ano - é propícia a que existam excessos na hora de sentar à mesa. A tendência é para que se coma mais só pelo facto de estarmos acompanhados.

"Hoje em dia sabemos que partilhar uma refeição, jantar em grupo, leva a que as pessoas comam mais. Demoram mais tempo a comer e vão ‘petiscando’. Infelizmente, há pessoas que não podem petiscar tanto", diz ao CM o presidente da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Davide Carvalho.

Segundo o especialista, o coração e o fígado são quem mais sofre com os exageros da quadra festiva. "A nossa alimentação é extrema: do bacalhau, salgado, às rabanadas, que para além de serem fritas, têm muito açúcar. As pessoas com problemas renais, cardíacos, diabéticos e hipertensos têm de ter especial atenção", alerta.
Relacionadas
Notícias Recomendadas
Família

Histórias de infidelidade em tempos de Covid-19

Na vida em casal, a convivência permanente pode ocasionar uma série de intempéries, à partida nada que não se resolva ou assim garantem os especialistas. O problema é quando o tal infortúnio veste o nome de infidelidade. Como lidar como uma traição que tem de ser gerida entre as quatro paredes de uma casa, e sem qualquer tipo de escape?

Menopausa

Fátima Lopes: “Cabe a nós mulheres, falarmos com orgulho da menopausa”

“Estou com a menopausa, e agora?”. De acordo com especialistas, esta é a questão que mais mulheres levantam quando se deparam com aquela nova fase das suas vidas. Em Mulheres sem Pausa, conversa-se acerca da Menopausa de forma descomprometida, sem receios ou preconceitos. Tal como deve ser.

Marketing Automation certified by E-GOI

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A.
Consulte a Política de Privacidade Cofina.