Conheça 10 formas de preservar frutas e legumes mais tempo

É necessário um cuidado adicional no que toca ao mantimento de frutas e legumes frescos. Descubra as melhores formas de aproveitar ao máximo estes bens alimentares.
Por Marta Vieira 15 de Maio de 2020 às 07:46
10 formas de preservar frutas e legumes mais tempo
10 formas de preservar frutas e legumes mais tempo Foto: Unsplash

O desperdício alimentar constitui uma problemática global que deverá ser reportada a todos nós, no geral e também, individualmente. Considera-se por "desperdício" qualquer tipo de perda de comida que ocorra na cadeia alimentar, desde a produção até ao consumo. Os números são alarmantes, estima-se que um terço de toda a comida produzida acabe, de alguma forma, no lixo. Este facto tem repercussões na economia, no ambiente e nas nossas consciências, pois, simultaneamente, existem milhões de pessoas, em todo o mundo, a sofrer com a fome. Desta forma, organizamos algumas sugestões para preservar alguns dos produtos alimentares mais perecíveis e sensíveis à passagem do tempo e àscondições atmosféricas: as frutas e os legumes.

1. Organize-se. Compre os produtos frescos, regularmente. Contrariamente a certo tipo de comida que pode ser adquirida nas "compras do mês", no que toca a frutas e legumes o truque é ir comprando, aos poucos, mas com regularidade. Assim, os produtos são consumidos à medida que são adquiridos, para evitar que se esqueça que os comprou;

2. Frigorifico? Só de vez em quando. Coloque os frutos no frigorífico, unicamente se já estiverem maduros. A verdade é que o frio altera o seu sabor e facilita o surgimento de fungos, por isso, lembre-se, somente se um fruto estiver quase a deteriorar-se é que deve colocá-lo a temperaturas mais baixas;

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

O verdadeiro peso da performance sexual numa relação

“Os homens focam-se na performance, sentem que têm de ser ótimos enquanto amantes e têm que dar prazer, e elas têm de ser sexy e sensuais” Marta Crawford, sexóloga, desmistifica as questões das “deusas” e “deuses” do amor.