Viagem às grandes séries do passado – de Twin Peaks a Dexter

André Santos 23 de dezembro de 2020

Todos os dias há séries novas a estrear: os catálogos dos serviços de streaming trazem muitos conteúdos do presente, mas... e o passado? Não tem sido descurado, contudo aparece discretamente e raramente é notícia. Sabia que já pode ver Twin Peaks por inteiro na HBO Portugal?

Erro comum: as bibliotecas de streaming criam a ilusão de que o consumidor tem acesso a tudo. Um exemplo prático é o da música: o Spotify magicou que toda a música do mundo está ali - e, se não está no Spotify, não existe. Não é bem assim, até porque há artistas e editoras que se opõem veementemente a terem o seu catálogo em streaming. Por isso, assumir que o serviço disponibiliza toda a música é uma ideia que está muito – mas mesmo muito – longe da realidade. Isso é ainda mais gritante no audiovisual. Não só existem diversas plataformas de streaming como a prioridade nesta fase tem sido o "novo, novo, novo".

"Tenho Netflix" é uma expressão que pegou para se dizer que se tem um serviço de streaming ou vários. É também uma expressão que assume o erro de o consumidor pensar que tem ao seu dispor uma biblioteca ilimitada de conteúdos. Não tem - aliás, ela até é bastante limitada. E isso tanto se aplica ao cinema como às séries.

Por hoje, fala-se destas últimas. Se procurar por 30 Rock em qualquer um dos serviços de streaming disponíveis em Portugal, por exemplo, não vai encontrar. Solução? Comprar o DVD ou o Blu-ray, opção que parece tema do passado, mas que ainda é a única alternativa legal para se ver algumas séries em Portugal. Até há pouco tempo, também só assim se podia ver Twin Peaks por cá.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais