Para onde vão as máscaras descartáveis usadas pelos portugueses?

Para onde vão as máscaras descartáveis usadas pelos portugueses?
Markus Almeida 26 de novembro de 2020

Estima-se que 150 milhões de máscaras sejam descartadas todos os meses no País. Devem ser colocadas no lixo indiferenciado e não no ecoponto ou, pior, no chão. Governo lança campanha Não Deixes Cair a Máscara.

Os funcionários do Centro de Triagem e Ecocentro de Lisboa, que recebe lixo reciclável de cinco conselhos do distrito, levam menos de uma hora a encher "três ou quatro sacos de compras só com máscaras cirúrgicas descartáveis retiradas da linha de triagem", relata Judite Leal.

Para a responsável de comunicação da Valorsul, a empresa que trata resíduos urbanos produzidos em 19 municípios da grande Lisboa e da região Oeste, as máscaras descartadas que são colocadas no Ecopontos amarelos (para plásticos e metais) representam um problema: "É um esforço adicional, porque as máscaras não podem, de todo, ir com os plásticos. Aparecem em grandes quantidades, mas não podem ser recicladas e têm de ser colocadas no lixo normal. E nunca no chão."

O destino final das máscaras descartadas, explica à SÁBADO Susana Fonseca, da ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável, deveria ser o aterro ou a queima. "Reciclá-las, até pelo facto de poderem estar contaminadas, seria muito complicado. Têm de ser descartadas como lixo indiferenciado." 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais