Estudos

Os números negros do sistema de ensino à distância

Os números negros do sistema de ensino à distância
Raquel Lito 30 de janeiro de 2021

Com o encerramento das escolas voltam as aulas online – e as falhas. Académicos avançam novas estatísticas à SÁBADO sobre os impactos para professores e alunos.

A escola digital está de volta  – prevê-se que a 8 de fevereiro, após a suspensão das aulas presenciais pela pandemia –, e com ela paira uma nuvem negra de números. Vejamos novos: 80% dos professores portugueses do ensino pré-escolar ao secundário indicam como principal desvantagem a falta de interação com os alunos; e 61% não adquiriram formação específica para darem aulas neste modelo. Pioram a transmissão e o acompanhamento dos conteúdos escolares (47%), os problemas em conciliar as aulas à distância com outros trabalhos docentes (33,9%); e a gestão da vida familiar (18,2%).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais