O regresso aos lares. “Finalmente estive frente a frente com a minha mãe”

O regresso aos lares. “Finalmente estive frente a frente com a minha mãe”
Vanda Marques 18 de maio de 2020

Há mais de dois meses que José não via a mãe e não quis perder a oportunidade agora que os lares já permitem visitas. Foi o primeiro a ir nesta segunda-feira à residência O Amanhã da Criança.

De máscara, mãos desinfetadas e com dois metros a separá-los. Foi assim que mãe e filho se reencontraram, depois de mais de dois meses a verem-se apenas através de um ecrã. A visita foi no jardim da residência sénior, O Amanhã da Criança, e José Marinho, de 65 anos, estava tão emocionado que nem se lembra bem qual foi a primeira coisa que disse à mãe. "Foi muito agradável finalmente estar frente a frente, olhos nos olhos com a minha mãe. Não pode haver abraços nem beijinhos, mas esta proximidade já é melhor do que só as videochamadas", conta à SÁBADO, momentos depois do encontro.

Assim que soube que as visitas aos lares iam ser permitidas, José fez logo a marcação online para as 10 horas, de dia 18. A mãe de 93 anos está a residir n' O Amanhã da Criança, na Maia, desde dezembro de 2019. Palmira começou a apresentar alguns sinais de demência e a precisar de mais apoio. Entrou na residência, sem se imaginar o que iria acontecer em 2020.

Foi uma decisão difícil, conta o filho, mas inevitável uma vez que a mãe tinha momentos em que desligava da realidade e isso podia ser perigoso. A mãe adaptou-se bem e José confessa que o momento mais complicado foi quando foram detetados casos de COVID-19 na residência. Palmira não apresentava sintomas, mas foi testada. Deu positivo. "Com a idade que ela tem, pensei que fosse acontecer uma tragédia. Era muito difícil estarmos afastados. Ficámos muito preocupados. Todos os dias falava com ela, a residência proporcionava as conversas por Skype." Felizmente, Palmira nunca teve sequer sintomas do novo coronavírus, nem ficou doente.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais