Há maldição no Atheneu de Lisboa?

Há maldição no Atheneu de Lisboa?
Raquel Lito 23 de maio de 2016

A colectividade histórica abriu insolvência e duas arrendatárias do espaço entraram em litígio com a actual gestão

A história do Primeiro Andar começa onde acaba: no Atheneu Comercial de Lisboa. Aqui entraram, há quatro anos, duas empresárias optimistas, Liliana Escalhão e Teresa Ferreira, a acreditar no sucesso de uma colectividade fundada a 10 de Junho de 1880. Queriam abrir um bar num espaço antigo, mas com fôlego novo - que arrastasse artistas plásticos emergentes, músicos experimentais e, já agora, turistas. Chegaram a propôr aos sócios - então 300, um número aquém do tempos de glória - que beneficiassem de descontos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais