Desafio às startups: como criar escolas livres da Covid?

Desafio às startups: como criar escolas livres da Covid?
Raquel Lito 20 de junho de 2020

A resposta passa por app's e sistemas que permitam aos alunos reforçarem os protocolos de segurança, segundo o repto lançado pela Fundação Prosegur. O prémio é de 15 mil euros e a solução será implementada em Setembro

Pulseiras eletrónicas para medir distâncias de segurança, sistemas para identificar se os alunos levam máscaras, app's de autoavaliação dos sintomas (febre, tosse, etc.) - e tecnologias afins. Tudo isto tendo em vista as medidas de protecção contra o novo coravírus no sistema de ensino presencial. Escolas livres de Covid: eis o repto lançado esta semana às startups, a nível mundial, para que desenvolvam soluções de reforço dos protocolos aos estudantes, desde crianças a universitários, durante a crise sanitária. "Queremos que as startups nos surpreendam. Temos a mente muito aberta", diz à SÁBADO Carolina Garcia, diretora de Inovação Aberta da multinacional de segurança Prosegur. 

O desafio foi criado pela Fundação Prosegur, em Madrid, em parceria com o Comité Espanhol de Fundações das Escolas Unidas do Mundo, além da plataforma de empreendedorismo global South Summit e da Instituição educacional La Salle. As inscrições estão abertas até 6 de julho, os cinco finalistas serão anunciados a 13 do mesmo mês e o vencedor três dias depois no evento virtual Selection Day.

Prémio e desafios
O prémio são 15 mil euros para o desenvolvimento do projeto, a ser implementado já em setembro (começo do próximo ano letivo). Portanto, importa que os sistemas tecnológicos sejam facilmente instalados e escaláveis porque se trata de um problema global em escolas, universidades e centros educativos. Este programa, em tempos de pandemia, pretende que os alunos recebam uma "educação presencial, para aprenderem a trabalhar em equipa", prossegue a mesma responsável.  

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais