Passos Coelho denuncia suicídios falsos

CM 27 de junho de 2017

Líder do PSD disse que havia pessoas a suicidar-se devido às consequências do fogo em Pedrógão.

Por Correio da Manhã

Dez dias depois da tragédia de Pedrógão Grande, a política entrou em força no rescaldo do incêndio que ceifou a vida a 64 pessoas e feriu mais de 200. Ontem, Pedro Passos Coelho, líder do PSD, visitou os Bombeiros de Castanheira de Pera e no final referiu que o "Estado falhou e continua a falhar" no apoio psicológico às vítimas, frisando que tinha conhecimento "de pessoas que puseram termo à vida, em desespero".

Quem lhe passou essa informação foi João Marques, provedor da Misericórdia de Pedrógão Grande e candidato pelo PSD àquela autarquia, que horas depois reconheceu que o suicídio, afinal, "era boato" e pediu desculpa. Mais tarde, em Odivelas, Passos Coelho também pediu desculpa.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login