EAU

O caso do misterioso desaparecimento da filha do emir do Dubai

C.A.C. 22 de março de 2018

A primeira vez que tentou fugir foi "presa, torturada e drogada", revelou num longo vídeo, onde acusou o Sheikh Mohammed de ser capaz de tudo.

A princesa do Dubai Sheikha Latifa está desaparecida desde o passado dia 4 de Março, quando contactou a ONG britânica Detained in Dubai a pedir ajuda. A filha do emir do Dubai e vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Mohammed bin Rashid Al. Maktoum, mandou primeiro uma mensagem a pedir ajuda, seguida de um telefonema em que parecia em pânico. Aquilo que seria um plano de fuga tornou-se num desaparecimento, até ao momento.

"Por favor, ajudem-me. Há homens lá fora. Estou a ouvir tiros e estou escondida com a minha amiga", disse a jovem de 33 anos ao telefone, segundo o jornal espanhol ABC. Latifa não estaria sozinha: acredita-se que viajava na companhia de uma amiga chamada Tina, que será filandesa, e do antigo espião francês Jean Pierre Hervé Jaubert. Depois do telefonema, acabaram quaisquer contactos com os desaparecidos.

Segundo o mesmo jornal, este último contacto foi feito num barco registado nos EUA que se encontrava atracado a 50 milhas da costa da Índia. A identidade de Sheikha foi confirmada pela ONG e a sua história ganhou outra consistência com um vídeo gravado pela própria princesa recentemente.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui