Inquérito sobre fraude na Associação Industrial do Minho já fez 50 arguidos

Jornal de Negócios 17 de setembro de 2018

O ex-presidente António Marques, que tem caução de meio milhão de euros, é um dos arguidos na investigação à obtenção de fundos comunitários. A associação com sede em Braga entrou em liquidação no início de Setembro.

Já são mais de 50 os arguidos no caso da alegada fraude e desvio de fundos na obtenção de subsídios europeus por parte da Associação Industrial do Minho (AIMinho), um processo que envolve mais de 18 milhões de euros e que está a ser investigado pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP). 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login