Empresária morta à pancada por fúria passional

CM 30 de janeiro de 2019

Mulher morreu a 11 de janeiro.

Por Sofia Garcia - Correio da Manhã

A morte de Vera Silva, de 30 anos, no bairro Cor de Rosa, no Pragal, em Almada, ocorreu a 11 de janeiro deste ano e o estado do corpo levantou suspeitas sobre a hipótese de homicídio. Agora, a autópsia concluída ao cadáver da mulher, proprietária de uma loja de roupa, vem confirmar os primeiros indícios.

O exame conclui que a causa da morte foi a falência do baço, fruto da extrema violência de que a vítima foi alvo. A empresária foi morta a soco e pontapé, sem recurso a qualquer objeto, num ataque que denota extrema raiva. Por isso mesmo, um motivo passional poderá estar na base das agressões fatais.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login