Notícia

Social

Quais são as obsessões da rainha Letizia?

29.10.2017 15:00 por Sónia Bento
É muito admirada pelo seu estilo – mas também causa polémica. Ao mesmo tempo é criticada por exageros, como esconder ao máximo as filhas.
Foto: Sábado
Foto: Sábado

letizia

Em três anos de reinado, Letizia ajudou a restaurar a popularidade da monarquia em Espanha. A sua imagem é um trunfo e os seus looks, cortes de cabelo e penteados são comentados em todo o mundo – a revista norte-americana Vanity Fair acaba de a eleger a Rainha mais bem vestida do mundo. Mas a mulher de Felipe VI não escapa a críticas: pela obsessão em esconder as duas filhas, pelo exagero nos retoques estéticos e por ser fashion victim.

Letizia Ortiz Rocasolano faz 45 anos nesta sexta-feira, dia 15, e quer comemorá-los sem compromissos oficiais. É um hábito que parece ter-se imposto na Zarzuela: no dia do aniversário da Rainha, em anos ímpares, a agenda é anulada. O conceito foi introduzido na casa real desde que a então jornalista ficou noiva do príncipe herdeiro, em 2003.
A superprotecção que dá às filhas

Ao contrário das outras monarquias europeias, Letizia quer as filhas afastadas dos focos mediáticos. Protegê-las da exposição pública e controlar tudo o que se revela sobre elas é uma das maiores obsessões da Rainha. Exemplo: desde que começaram a frequentar o elitista colégio de Santa María de los Rosales, em Madrid, passou a ser proibido gravar ou fotografar as crianças em festas ou concertos musicais da escola, por sua imposição. Com sucesso: este ano, a princesa Leonor, de 11 anos, e a infanta Sofia, de 10, só foram vistas seis vezes.

Obcecada com os retoques estéticos
Muitos dos detractores da Rainha comparam-na a Isabel Preysler (socialite espanhola) por causa da obsessão pela aparência. As muitas mudanças que o rosto de Letizia tem sofrido ao longo dos últimos 13 anos são evidentes, começando com uma cirurgia ao nariz, em 2008, que lhe alterou os traços. A partir daí, nunca mais parou. Desde um aparelho de correcção dentária a enchimentos nas maçãs do rosto, passando pela utilização de ácido hialurónico e botox para eliminar as rugas, Letizia recorre à medicina estética (mais do que à cirurgia plástica) para retardar o envelhecimento.

pub
Fanática pela dieta h A preocupação de Letizia com a aparência começa na alimentação. A Rainha segue a dieta antienvelhecimento de Nicholas Perricone, o médico norte-americano seguido por muitas celebridades. As suas refeições são à base de fruta e legumes, restringindo as verduras que provoquem inchaço, como os brócolos. Alface, pepino, espargos e frutos como melancia, melão, laranjas e uvas são as suas principais escolhas. Proibidos estão todos os tipos de hidratos de carbono refinados, como pão, arroz ou bolachas. Só come carnes magras, não ingere açúcar e bebe três litros de água por dia. O único pecado são os chocolates.

A Rainha musculada
É assim que a imprensa britânica se refere à Rainha de Espanha. Os braços e os ombros tonificados de Letizia não passaram despercebidos no seu regresso de férias. Além da alimentação saudável, o seu corpo atlético deve -se ao ioga, que a terá ajudado a encontrar o equilíbrio mental no processo de adaptação à casa real. Obcecada com o peso, pratica Iyengar, um tipo de ioga que aumenta a força, a flexibilidade e a capacidade de concentração. Segundo alguma imprensa, Letizia faz corrida na Zarzuela todas as manhãs, e tem um professor particular de zumba.

Muitos cortes e penteados
A mulher de Felipe VI gosta de mudar de look com frequência, sobretudo desde que é Rainha. Prefere tranças, apanhados e ondulados. Em Abril de 2015, surpreendeu com um corte bob (curto a deixar o pescoço à vista), em Dezembro de 2016 chegou a uma entrega de prémios com um penteado efeito molhado, e em Maio passado atreveu-se com um rabo de cavalo bubble, numa imitação do estilo Kendall Jenner. Nos últimos três anos, Letizia já fez mais experiências com o seu cabelo do que a rainha Sofia em quatro décadas de reinado.

A mania de sair disfarçada
Apesar dos deveres reais, Letizia procura manter alguma independência. Sair do palácio disfarçada sempre que lhe apetece é outro dos seus hábitos, para se encontrar com amigas ou andar às compras por Madrid. Só que por muito que tente passar despercebida – sem maquilhagem, com óculos escuros enormes e o rosto tapado por écharpes –, são muitas as vezes em que é apanhada pelos paparazzi. Gosta de comprar em lojas de roupa low-cost, como a Mango e a Zara, e não resiste a entrar nos mercados de produtos biológicos, de onde sai cheia de sacos.

O hábito de repetir vestidos
A Vanity Fair norte-americana acaba de eleger Letizia como a Rainha mais bem vestida do mundo. De Felipe Varela, o seu estilista oficial, a Carolina Herrera, passando por Hugo Boss, Zara ou Mango, o seu estilo dita tendências e é cada vez mais apreciado pelos especialistas de moda. Só que apesar de saber que cada um dos seus looks é examinado e comentado ao detalhe, Letizia não se inibe de repetir vestidos. Tem um modelo Hugo Boss que já usou pelo menos em 10 ocasiões.

pub
Artigo originalmente publicado na edição 698 do dia 14 de Setembro de 2017.


pub
pub