Como Angola dominou os bancos portugueses
22 de fevereiroAntónio José Vilela

Como Angola dominou os bancos portugueses

O braço de ferro durou anos. Houve pressões, jogos de bastidores e muito dinheiro envolvido. Os milhões de Angola colocados na banca nunca tiveram uma origem bem definida: eram do Estado e de figuras poderosas do regime liderado por José Eduardo dos Santos. Estas são as histórias dos esquemas cruzados, offshores, lavagem de dinheiro e relações perigosas.

Isabel dos Santos perde controlo de participação acionista na Unitel e direito a dividendos
07 de dezembro de 2020Lusa

Isabel dos Santos perde controlo de participação acionista na Unitel e direito a dividendos

Os administradores passam também a controlar a participação de 25%, incluindo os direitos inerentes a essa participação, nomeadamente direitos de voto e de representação da Vidatel nas assembleias gerais de acionistas da Unitel e o direito da Vidatel a receber dividendos passados e futuros (incluindo juros sobre os mesmos) da Unitel.

Os milhões e os negócios suspeitos de Sindika e Isabel dos Santos em Portugal
30 de outubro de 2020António José Vilela

Os milhões e os negócios suspeitos de Sindika e Isabel dos Santos em Portugal

Sindika Dokolo e a mulher Isabel dos Santos são visados em, pelo menos, oito processos crime. Os negócios de diamantes, a compra de imóveis de luxo, os empréstimos milionários para controlar empresas nacionais, o uso da Zona Franca da Madeira por testas de ferro. O marido de Isabel dos Santos morreu esta quinta-feira.

Todos os processos contra Isabel dos Santos em Portugal
23 de julho de 2020António José Vilela

Todos os processos contra Isabel dos Santos em Portugal

Com exceção da carta rogatória de Angola, são oito as investigações em que o Ministério Público diz nos próprios processos que Isabel dos Santos é a suspeita nº 1 de lavagem de dinheiro e fraude fiscal. Ela, o marido Sindika Dokolo e vários alegados testas de ferro. A SÁBADO teve acesso aos documentos e revela tudo

Isabel dos Santos contesta arresto dos bens apontando prova chave 'falsa'
26 de maio de 2020Jornal de Negócios

Isabel dos Santos contesta arresto dos bens apontando prova chave "falsa"

Isabel dos Santos defende que a Procuradoria se apoia numa transação comercial "falsa" para requerer o arresto dos bens da empresária, a qual vem relatada num memorando não assinado e não datado, e que portanto a empresária considera não ser credível.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)