Empresa tem dezenas de contratos suspeitos com autarquias
Paulo Barriga

Empresa tem dezenas de contratos suspeitos com autarquias

Em apenas 17 contratos com entidades públicas, a empresa Therace faturou perto de 3 milhões de euros. Começou pela realização da Portugal Air Summit, em Ponte de Sor, e acabou no Festival Cheese Festival, em Castelo Branco. Pelo meio apareceu o Water – World For Life, e um contrato milionário com a Câmara de Reguengos de Monsaraz. O que fez com que a Procuradoria Europeia lhe fosse bater à porta.

MP aceita que milhões suspeitos para corromper o 'Príncipe' foram apenas fraude fiscal
António José Vilela

MP aceita que milhões suspeitos para corromper o "Príncipe" foram apenas fraude fiscal

A Odebrecht Portugal já está a pagar a prestações cerca de €5 milhões para não ser acusada de fraude fiscal e lavagem de dinheiro no caso Monte Branco. O Ministério Público aceitou que as transferências internacionais, se destinaram apenas a pagar por fora a funcionários da empresa. Mas parte desse dinheiro estava a ser usado no caso CMEC/EDP, para fundamentar pagamentos corruptos na adjudicação e construção da barragem do Baixo Sabor. Uma investigação que visa muitos milhões de euros enviados através de offshores e destinados também ao enigmático “Príncipe”.

Como começou a Operação Tutti Frutti
António José Vilela

Como começou a Operação Tutti Frutti

Uma denúncia anónima em 2015 levou meses a ser analisada no Ministério Público, mas acabou por dar origem a um processo que ficou logo parado largos meses por falta de meios da PJ.

Operação de buscas à russa do Gazprombank
António José Vilela

Operação de buscas à russa do Gazprombank

MP e PJ estiveram na casa de Lisboa de Yulia Sereda, ex-vice presidente do Gazprombank. Bloquearam-lhe ainda uma transferência de €800 mil e arrombaram-lhe um cofre pessoal no banco.

Microsoft Portugal é o alvo nº 1 da Polícia Judiciária
António José Vilela

Microsoft Portugal é o alvo nº 1 da Polícia Judiciária

Mas há muitos outros: são dezenas de câmaras e (ex-) autarcas, incluindo a atual ministra da Agricultura, que, durante anos, terão aceitado convites para passearem e visitarem – com boa parte dos custos pagos – A sede da multinacional em Seattle, nos EUA. Investigação criminal está centrada em suspeitas de corrupção e recebimento indevido de vantagem.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana