Primeira colheita de canábis para fins medicinais em Aljustrel 'rende' 3.000 quilos
05 de janeiroLusa

Primeira colheita de canábis para fins medicinais em Aljustrel "rende" 3.000 quilos

"Não há nenhum outro projeto como este na União Europeia (UE) e esperamos poder alavancar esta capacidade de cultivo de baixo custo para produzir um conjunto diversificado de produtos derivados, bem como flores secas, que acreditamos que serão lançadas com certificação GMP", disse Vinay Tolia, CEO da Flowr, citado no comunicado.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)