Acordos e coligações: Um guia para não se perder num 31
25 de janeiroMargarida Davim

Acordos e coligações: Um guia para não se perder num 31

Dia 30 os portugueses vão a votos. Mas o mais certo é que o dia seguinte seja passado em análises de geometria parlamentar para sustentar um Governo. A SÁBADO ajuda-o a perceber o que vai estar em cima da mesa.

CDS: Manuel Monteiro ao lado do líder em Braga, Melo ausente por isolamento
22 de janeiroLusa

CDS: Manuel Monteiro ao lado do líder em Braga, Melo ausente por isolamento

Quando falou aos jornalistas, no final da visita, o líder centrista salientou que Manuel Monteiro, "um histórico ex-presidente do partido", é "um homem muito credível" e que "sempre se pautou pelos valores da integridade, independência e honestidade", sendo "um privilégio poder contar com ele".

Polémica na federação de karate: 'É uma situação de outro planeta'
21 de janeiroCarlos Torres

Polémica na federação de karate: "É uma situação de outro planeta"

Nuno Dias ganhou as eleições a 16 de outubro, mas dois meses depois acabou destituído pela direção [afeta à lista do candidato derrotado] por "incompatibilidades". "Só fui presidente no papel. Não tive acesso às contas bancárias, aos carros da federação, à sede, nada. Nem me deram uma chave para entrar. É uma situação de outro planeta". No próximo dia 23 haverá novas eleições.

O misterioso ladrão de manuscritos
18 de janeiroAna Taborda

O misterioso ladrão de manuscritos

Filippo Bernardini tem 29 anos, diz falar 10 línguas e terá criado centenas de emails falsos. Terá sido ele o autor de um esquema que enganou escritores e editoras.

Quanto do aumento salarial fica no bolso do Estado?
18 de janeiroBruno Faria Lopes

Quanto do aumento salarial fica no bolso do Estado?

Uma empresa aumentou os vencimentos acima do mínimo e viu os trabalhadores levarem menos para casa. Este caso ilustra um dos obstáculos numa economia com baixas remunerações: a política fiscal.

 Portugueses contra maiorias absolutas, sejam do PS ou do PSD
14 de janeiroSÁBADO

Portugueses contra maiorias absolutas, sejam do PS ou do PSD

Governos de maioria absoluta parecem despertar má memória aos eleitores portugueses. Cerca de dois terços dos inquiridos da sondagem da Intercampus recusam votar no Chega e perto de um terço também nunca votaria nos extremos à esquerda, caindo para o centro.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana